7 coisas que aprendi – por Bruno Cobbi

Em uma iniciativa conjunta* entre os blogs Escriba Encapuzado e Vida de Escritor, T.K. Pereira e Alexandre Lobão convidam escritores para compartilharem suas experiências com os colegas de profissão, destacando sete coisas que aprenderam até hoje.  Não interessa se você é iniciante ou veterano, se escreve poesias, contos, romances ou biografias, envie sua contribuição para esta série de artigos!

Neste post, a reprodução da contribuição de Bruno Cobbi, aprendiz de escritor e membro do programa de criação literária da Terracota Editora.

  1. Escritores escrevem. Simples assim. Não existe “minha vida daria um livro” ou “estou com um livro na cabeça”. Sente-se e escreva.

  2. Se você não tem tempo para ler, também não tem tempo para escrever. E a quantidade de porcaria que você vai produzir é inversamente proporcional à diferença entre o que você lê e o que você escreve. Traduzindo, a receita da caca literária é “leia pouco, escreva muito”.

  3. Escrever um livro é como dirigir a noite, só se enxerga até onde os faróis alcançam, mas dá pra fazer a viagem numa boa. Depois da ousadia para sair da garagem, tudo o que você vai precisar é ficar atento para não se perder no caminho.

  4. Começar é difícil. Continuar é ainda pior. Terminar é para poucos. Publicar então…

  5. Persistência é mais importante que talento. Coloque em prática a teoria de K. Anders Ericsson. A diferença entre aprendiz e mestre são dez mil horas de treino. São três anos e meio de estudo intensivo, oito horas por dia, sete dias por semana.

  6. Sorte é mais importante que persistência. Já dizia Nelson Rodrigues, sem sorte não se come nem um Chicabom. “Você pode engasgar-se com o palito ou ser atropelado pela carrocinha”.

  7. Saiba o que você tem a dizer. No fundo, o segredo é esse: o que só você poderia deixar registrado? Se descobrir como só você seria capaz de fazer, pronto! Sucesso garantido!

Sobre o autor

Bruno Cobbi alega que é um Aprendiz de Escritor. Entretanto, alguns dizem que ele se tornou um Escritor de Segunda há muitos anos e outros que já tem até contos apócrifos, publicados furtivamente num projeto secreto.

O que se sabe é que ele atua como curador multimídia do SESC pelo projeto Escritores de Quinta há quase dois anos. Também descobrimos que ele publica textos periodicamente no blog Nós Geeks e que já está preparando um romance — e é bom que esteja mesmo.

– Texto retirado de um post do autor no blog da Terracota Editora.

Veja a opinião de outros autores aqui e no Vida de Escritor!

* Projeto inspirado pela coluna “7 Things I’ve Learned So Far”, da revista Writer’s Digest.

Continue a escrever aqui.

Uma resposta para 7 coisas que aprendi – por Bruno Cobbi

  1. brunodsl disse:

    Gostei bastante da lista do Bruno, principalmente dos itens 1, 5 e 6.

    Não há como fugir disto: se quer ser algo, comece fazendo. Vai ser difícil e você precisará de muita perseverança e sorte.